Cirurgia Bucomaxilofacial

Folha de São Paulo abre espaço para informar sobre cirurgias Bucomaxilofaciais e Ortognáticas

Em matéria veiculada esta semana na Folha de São Paulo, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, por meio do seu presidente,
Cláudio Miyake, foi fonte de um tema muito importante no universo da saúde bucal: os riscos da banalização de cirurgias bucomaxilofaciais
e ortognáticas.

A matéria aborda a polêmica em torno de indicações dessas cirurgias por profissionais para a melhora da estética, da mastigação e da apneia do sono causado pelo desalinhamento do rosto que afeta a região nasal. Uma das principais causas dos questionamentos sobre o tema se dá por conta de um aumento de indicações para as cirurgias, o valor elevado dos procedimentos e a real necessidade da indicação para cada caso.

Na entrevista, Cláudio Miyake defende a cirurgia ortognática para os casos de apneia como uma atuação multidisciplinar, ou seja, está além do cirurgião bucomaxilofacial a resolução desse tipo de problema respiratório. Segundo ele, “há muitos trabalhos mostrando que a ampliação do formato das arcadas dentárias libera as vias aéreas e resolve casos de apneia”.
Questionado sobre o alto custo das cirurgias bucomaxilofaciais — que na maioria dos casos ultrapassavam o valor de R$ 150 mil apenas com material como pinos e placas de titânio — Miyake ressaltou que o CROSP tem atuado como árbitro de muitos processos entre cirurgiões-dentistas da especialidade e planos de saúde para evitar brigas judiciais.

Através da Câmara Técnica da especialidade, segundo ele, só no 2º semestre de 2014 foram mais de 50 pedidos de arbitragem, por conta do tipo de materiais usados ou exigidos nos procedimentos, além de pedidos que são negados pelas operadoras. Nesses casos, o CROSP age de acordo com a evidência científica, além de levar em conta a conduta ética do profissional e da operadora.

Para ler a matéria na íntegra acesse:

http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2015/02/1584294-estudos-medicos-questionam-banalizacao-de-cirurgia-facial.shtml

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *